CERILUZ INAUGUROU SUA MINICENTRAL HIDRELÉTRICA

133x360x0A Ceriluz realizou no dia 17 de outubro a inauguração da Minicentral Hidrelétrica, o mais novo grupo gerador da cooperativa. A solenidade ocorreu em frente à Minicentral e contou com a presença de conselheiros e funcionários. Estava prevista para esta comemoração a participação de lideranças comunitárias e parceiros da Ceriluz, mas em função do mal tempo ocorrido durante toda a semana, a cooperativa optou por cancelar o protocolo oficial e realizar apenas este ato inaugural, primando pela segurança e conforto de todos.

A Minicentral exigiu um investimento de R$ 2,4 milhões, custeados com recursos próprios da cooperativa. A sua capacidade de geração é de 0,83MW, energia suficiente para abastecer eletricamente uma cidade nas proporções de Coronel Barros. A Mini Central é considerada um importantíssimo projeto não apenas pela sua capacidade de geração, mas, principalmente, pela capacidade de gerar energia de uma forma limpa e sustentável.

O que torna este projeto ambientalmente correto é o fato de ele ser movido pela "vazão sanitária", ou seja, a água que por lei deve passar ao lado da barragem da Usina José Barasuol para permitir a continuidade do fluxo natural do rio Ijuí. Assim garante-se que toda água que sai do reservatório e que alimenta a “alça seca” também seja transformada em energia elétrica. Por manter a vida no rio e elevar ao máximo a capacidade de geração do complexo José Barasuol, a Minicentral é considerada como uma das formas mais limpas de gerar energia.

A energia gerada pela Mini Central Hidrelétrica, somada com a geração das outras duas usinas da Ceriluz (Usinas José Barasuol e Nilo Bonfanti), garantem hoje a autossuficiência da cooperativa em geração de energia elétrica, sendo que a Ceriluz é hoje a única cooperativa do Brasil a conquistar esta marca.