ANEEL DEFINE REAJUSTE DAS TARIFAS DA CERILUZ E OUTRAS DEZ COOPERATIVAS

Revisão tarifária 2019A diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) definiu nesta terça-feira (23/7) o reajuste tarifário de 11 cooperativas dos estados do Rio Grande do Sul e Paraná. Entre elas estava a Ceriluz – Cooperativa Regional de Energia e Desenvolvimento Ijuí Ltda., que a partir do dia 30 de julho a Cooperativa terá de aplicar um reajuste médio de 16,06% nas faturas de energia de seus associados. Para os consumidores de Alta Tensão - grupo específico de consumidores industriais e comerciais - esse reajuste será de 12,89%, enquanto que para os de Baixa Tensão – rurais, residenciais urbanos, comerciais e alguns industriais – será de 19,74%.

Ao calcular o reajuste, conforme estabelecido no contrato de concessão, a agência reguladora considera a variação de custos associados à prestação do serviço. O cálculo leva em conta a aquisição e a transmissão de energia elétrica, bem como os encargos setoriais. Para o presidente da Ceriluz e também da FECOERGS, Iloir de Pauli, essa é uma realidade que as cooperativas brasileiras terão de enfrentar juntas, buscando alternativas para minimizar esse impacto aos associados. “Considerando o atual cenário nos Estados e no País, não podemos depender de políticas públicas. Precisamos buscar soluções internas e é o que estamos fazendo ao investir em usinas próprias. Com essa geração conseguiremos, no futuro, autorregular nossas tarifas reduzindo nossa dependência externa para o abastecimento de energia aos nossos associados”, avalia.

Nesta quarta-feira a Aneel ainda não havia publicado a Resolução Homologatória com os valores individuais de cada Classe Consumidora.