PROJETO DE PCH LANÇADO EM ERECHIM CONTA COM PARTICIPAÇÃO DA CERILUZ

PCH Forquilha01O presidente da Ceriluz Iloir de Pauli, acompanhado do diretor-secretário Sandro Lorenzoni e do engenheiro civil Juarez Bernardi, esteve na sexta-feira, dia 10 de agosto, na cidade de Erechim, onde participou do lançamento da obra da Pequena Central Hidrelétrica (PCH) Forquilha IV/Luciano Barancelli. Essa usina ficará localizada no rio Forquilha, entre os municípios de Maximiliano de Almeida e Machadinho, terá potência instalada de 13 Megawatts (MW) e custo estimado em R$ 74 milhões. A Ceriluz possui participação de 20% na sociedade que é formada ainda pelas cooperativas Creral, de Erechim, Coprel, de Ibirubá e a empresa Erechim Energia. Além dos representantes das cooperativas, o ato de lançamento contou com a presença de empresários e autoridades dos municípios envolvidos.

“A participação da Ceriluz no projeto não é importante apenas pelo fator econômico, gerando receita para a Cooperativa quando a usina estiver pronta, mas também pelo processo de troca de conhecimento e informações”, acredita o presidente Iloir de Pauli. Além da obra em si, a PCH Forquilha foi um dos empreendimentos vencedores do leilão de energia A-6, realizado pelo governo federal em 2017, que prevê entrega de energia para 2023, por um período de 30 anos. Será uma nova experiência de comercialização de energia, uma vez que até então a Ceriluz havia participado apenas do Mercado Livre.

Com previsão de ser concluída até o primeiro semestre de 2020, a PCH Forquilha IV terá um barramento de 300 metros de comprimento e 8 metros de altura, área de alague de 41 hectares e canal de adução de 530 metros. A casa de força contará com três turbinas e a energia gerada será lançada no sistema interligado nacional por meio de uma linha de transmissão de 8,7 km. Durante a solenidade de início das obras, o superintendente do BRDE, agência de Porto Alegre, Maurício Mocelin, anunciou a aprovação do financiamento de R$ 40 milhões para construção da usina. O presidente do Sicredi Norte RS/SC, Adelar Parmegiani, também anunciou a liberação de crédito no valor de R$ 10 milhões. O restante serão investimentos próprios, divididos entre os investidores.