ASSOCIADOS OPTAM PELA CONTINUIDADE DO TRABALHO DA ATUAL DIRETORIA

AGO2018IloirA Cooperativa Regional de Energia e Desenvolvimento Ijuí Ltda. - Ceriluz Distribuição realizou ao longo de todo o dia de quinta-feira, 22 de março, Assembleia Geral Ordinária (AGO) quando envolveu seus associados no processo eleitoral e de prestação de contas do ano 2017. Um total de 1.966 associados - número que coincide com o ano de fundação da Ceriluz - compareceu para votar, dos quais 1.948 (99,08%) decidiram pela continuidade do trabalho da atual direção.

A assembleia, que foi aberta às nove horas da manhã, reelegeu o presidente Iloir de Pauli e o vice Valmir Elton Seifert. Completam a diretoria, no conselho de administração, os vogais Romeu Ângelo de Jesus, Valdir Steiernagel, Luiz Fernando Baroni e Sênio Reinoldo Kirst. O Conselho fiscal efetivo é composto por Luciano Lorenzoni, Grasiele de Siqueira Beier e Clóvis Taborda Padilha. Na função de conselheiros fiscais suplentes estão Nelson Dallabrida, Evandro Lanzarin e Sandra Marilise Tissot Wender.

AGO2018Após o processo eleitoral que se estendeu até às 16h a assembleia prosseguiu com a apresentação do relatório de gestão, incluindo a prestação de contas do ano de 2017 e a destinação das sobras apuradas, entre outros assuntos. A Ceriluz Distribuição apresentou um resultado líquido de R$6.550.480,04. O presidente Iloir de Pauli destacou os bons resultados da Cooperativa nos últimos anos e os atribuiu ao amadurecimento dos gestores e do próprio setor elétrico. “Hoje nos consideramos maduros, pois aprendemos a gerenciar a distribuição com base nas regras que temos sobre o setor. Enfim, estamos mais preparados para o que vem pela frente. Temos menos dúvidas e mais convicções. Não são apenas méritos nossos, mas o próprio setor está se mostrando mais amadurecido, ou seja, os órgãos reguladores, como a Aneel [Agência Nacional de Energia Elétrica], estão entendendo melhor as cooperativas e seu papel social.”, afirmou.

Após a declaração dos eleitos, Iloir agradeceu a todos os associados que participaram da eleição. “É essa participação que fortalece às cooperativas, sua democracia. Os resultados financeiros são importantes, sim, mas temos que saber gerenciar a Cooperativa de forma que ela seja mais humana e isso se dá pela participação de todos”, concluiu.