ASSOCIADOS DA CERILUZ PARTICIPAM DE ATO INAUGURAL DA CGH AGUDO

Inaug.CGHAgudo04Um grupo de aproximadamente 120 associados da Ceriluz, representantes dos diferentes municípios da região de atuação da Cooperativa, se deslocou no dia 19 de janeiro para o município de Zortéa, em Santa Catarina, onde realizou visita técnica na Central Geradora Hidrelétrica (CGH) Agudo. A usina é de propriedade da empresa SPVR Geração e Comercialização de Energia Elétrica Ltda., da qual a Ceriluz possui 40% dos ativos, estando associada a um grupo de investidores catarinenses. Um ato simbólico na Casa de Máquinas inaugurou oficialmente a usina que já está em operação comercial desde o dia 03 de março de 2016.

A obra foi totalmente coordenada pelas equipes técnicas da Ceriluz, que possui o know-how acumulado da construção de três outras usinas na região de Ijuí: a CGH Nilo Bonfanti e as Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs) José Barasuol e RS-155. A obra civil teve início em janeiro de 2014 e representou um grande desafio para os responsáveis, principalmente pela dificuldade de acesso em terreno acidentado, numa região de mata fechada e com grande influência do clima, com chuvas torrenciais frequentes. Para o presidente da Ceriluz, Iloir de Pauli, a CGH Agudo representa a maturidade da Cooperativa em construir usinas. “Foi uma obra difícil, diferente das demais executadas na região de Ijuí, mas que demonstra uma significativa eficiência, uma vez que em um rio pequeno geramos 3,9 Megawatts (MW), com um impacto quase nulo. Nossos técnicos estão de parabéns por essa nova conquista”, afirmou.

Representando os investidores catarinenses, Juliano Rossa, falou da parceria com a Ceriluz. “Nós sempre víamos o projeto como grandioso, de execução difícil e sabíamos que iríamos ter que somar forças com mais alguém para podermos tirá-lo do papel, e a Ceriluz, com toda sua experiência, foi uma peça fundamental para que a gente chegasse aonde chegamos. Não só pelo que nós visualizamos, mas também pelas referências que tivemos no mercado de energia, a Ceriluz é vista hoje como um expoente, como uma empresa que se destaca por toda a sua tradição e o trabalho que vem desenvolvendo”, avaliou Rossa.

Inaug.CGHAgudo01

O associado Abílio José Reis, de Jóia, destacou o esforço em construir a usina. “Achei muito importante a construção dessa usina e, principalmente, saber que a direção da Ceriluz está investindo o dinheiro e o associado está vendo aonde vai esse dinheiro. É importante saber que, nós, como consumidores, apesar de pagarmos uma luz barata, ainda sobra para investir e para evoluir”. Já Odilon Hoffmann, de Ajuricaba, mencionou a expansão da Cooperativa. “A gente vê que a Ceriluz está expandindo, o que é bom para nós associados, futuramente, acredito que vai dar mais retorno”.

A CGH Agudo tem uma capacidade instalada de 3,9 MW e é favorecida pelo terreno inclinado existente na região, onde, mesmo com um rio pequeno, agrega geração de energia a partir de uma queda de 122 metros. Os associados que integraram a excursão puderam conhecer a infraestrutura de geração percorrendo toda a extensão entre a barragem e a casa de máquinas, que são conectados por 1,9 mil metros de tubulação forçada que transporta a água usada na geração de energia.

Inaug.CGHAgudo03