CERILUZ E COPREL VIABILIZAM INSTALAÇÃO DE CGH EM BOA VISTA DO CADEADO

Encontro Boa Vista do CadeadoOs presidentes das cooperativas Ceriluz, Iloir de Pauli, e Coprel, Jânio Vital Stefanello, acompanhados de assessores, estiveram no município de Boa Vista do Cadeado na manhã de 11 de dezembro, em reunião com o prefeito Fábio Mayer Barasuol e a vice-prefeita Maria Inês Dalla Costa. O Objetivo foi informá-los da obtenção da Licença de Instalação (LI) da Central Geradora Hidrelétrica (CGH) Igrejinha - concedida pela Fundação Estadual de Proteção Ambiental (FEPAM) – que será instalada no leito do rio Ijuizinho, na comunidade de Ponte Queimada.

“Trata-se de um novo investimento que, dessa vez, iremos realizar numa parceria com a Cooperativa Coprel, de Ibirubá, onde vamos compartilhar conhecimentos para garantir a geração de uma energia sustentável que garantirá benefícios para todos os envolvidos, especialmente aos consumidores da região, que terão uma energia mais estável”, explicou o presidente Iloir de Pauli. A Ceriluz é detentora de 61% dos ativos da Boa Vista do Cadeado Energia Ltda., empresa responsável pelo empreendimento, enquanto a Coprel responde por 39%. No total a usina terá 4,85 Megawatts (MW) de potência instalada e exigirá um investimento de aproximadamente R$27 milhões. “Por terem associados nesse município, tanto Coprel como Ceriluz têm o interesse em construir uma boa aliança nesse projeto. Hoje trouxemos essa boa notícia para o prefeito e a vice-prefeita de Boa Vista do Cadeado e agora depende de nós tocarmos esse projeto e tenho certeza que ele trará muitos benefícios, não só econômicos e financeiros, mas também para o futuro das duas Cooperativas que vão ampliar sua geração própria de energia”, avaliou o presidente da Coprel, Jânio Stefanello.

Para o município de Boa Vista do Cadeado, além do valor adicionado de ICMS que receberá uma vez que sediará a usina, restarão ainda benefícios como o reforço na economia e a utilização de resíduos - como pedras retiradas do local das obras - para manutenção de estradas locais. “Temos muito para comemorar em conjunto com a Ceriluz e a Coprel, porque além do valor adicionado que a nova usina vai gerar, teremos, com certeza, mais qualidade de energia e mais ações e parcerias que serão viabilizadas após a construção da mesma”, comentou o prefeito Fábio Barasuol.

A previsão é de iniciar as obras da nova CGH na metade de 2018. Os próximos passos será a busca por recursos para viabilizar o empreendimento e a definição dos detalhes do projeto executivo.