NOVO RIC TRAZ NORMAS DE SEGURANÇA PARA INSTALAÇÕES CONSUMIDORAS

Caixa se Medição 01Ao construir ou reformar sua casa o consumidor de energia precisa seguir algumas regras no que diz respeito às instalações elétricas. Além de contratar um eletricista qualificado para implantar o sistema interno na residência, precisa obedecer o Regulamento de Instalações Consumidoras Baixa Tensão – RIC/BT, documento que define normas para a implantação do quadro de medição de energia. Isso inclui os associados da Ceriluz, que desde 2007 adota a normatização definida pelas cooperativas gaúchas, coordenadas pela Federação das Cooperativas de Energia, Telefonia e Desenvolvimento Rural do Rio Grande do Sul - FECOERGS. O objetivo principal dessa normatização é atender da melhor maneira possível os associados, tanto no quesito qualidade do fornecimento de energia, quanto da segurança das unidades consumidoras.

Inicialmente os regulamentos desta área específica estavam baseados nos documentos produzidos pelas concessionárias de energia, especialmente a CEEE. Depois a Federação passou a compor um RIC próprio, adequando-o às características do público das cooperativas. E neste mês de julho entrou em vigor a versão mais recente, que entre muitas mudanças, visa contemplar o fornecimento de energia no meio rural. “Com o uso desse regulamento ao longo dos anos, fomos nos deparando com deficiências do antigo regulamento e surgiu a necessidade de atualizá-lo para uma nova versão para corrigir os pontos que apresentavam problemas”, justifica o engenheiro eletricista André Schussler, responsável pelo setor de Projetos da Ceriluz. O novo RIC/BT entrou em vigor na Ceriluz no último dia 04 de julho e está disponível no site da Cooperativa para download. “Um ponto importante a destacar nessa alteração do regulamento é a tentativa de inserir o consumidor rural nesse contexto, já que até então o RIC anterior não previa muitas situações para os consumidores atendidos no meio rural, estando mais voltado para o público urbano”, ressalta André.

O engenheiro orienta aos associados que, antes de qualquer obra que contemple a questão elétrica, procurem a Cooperativa para buscar mais orientações e evitar fazer a instalação de forma errada. Para os associados que estão com projetos em andamento na Cooperativa, ele lembra que haverá um período de transição para as novas normas, ou seja, seguirão valendo as diretrizes antigas.

Caixa se Medição 02Fiscalização - A Ceriluz ainda realiza a fiscalização periódica das instalações de medição de seus associados com o objetivo de verificar se as instalações estão em condições aceitáveis, garantindo segurança aos consumidores. Isso não significa que as propriedades que ainda não estão totalmente dentro do padrão terão que adaptar-se imediatamente. Isso somente será exigido caso a instalação apresente riscos à moradia e a seus moradores (fotos). Apenas em caso de novas obras ou reformas que o consumidor terá que adequar seu quadro de medição ao novo Regulamento de Instalações Consumidoras.

As fotos demonstram caixas de medição irregulares, que oferecem riscos às Unidades Consumidoras. Para saber mais, ouça o Informativo Ceriluz sobre o tema, clicando aqui.