CERILUZ INAUGURA SUBESTAÇÃO APARÍCIO PICCININ, EM SANTO AUGUSTO

DSC 0057 siteA Ceriluz inaugurou nesta quarta-feira, dia 25, sua mais nova subestação, localizada na comunidade de São Jacó, interior de Santo Augusto. Foi mais um ato que integra às comemorações do cinquentenário da Ceriluz, marca a se completar no próximo dia 20 de agosto. O objetivo foi entregar à comunidade regional esta nova subestação que já está em operação desde julho de 2015. Com uma potência de 10 Megavolt-ampére (MVA) a Subestação Aparício Piccinin traz mais segurança para os associados, que a partir de agora poderão ampliar seus investimentos considerando a capacidade instalada da nova estrutura. Ela está conectada a uma rede de 69 mil volts e opera em 23 mil volts, se enquadrando como uma subestação de média tensão. Funciona como ponto de controle e transferência em um sistema elétrico, direcionando e controlando o fluxo da energia, transformando os níveis de tensão da energia que será entregue para os consumidores.

O presidente Iloir de Pauli garante que a obra tem uma função estratégica na região, onde a Cooperativa vem registrando um aumento significativo na demanda por energia, especialmente para irrigação. “Esta nova subestação vem fortalecer o fornecimento de energia nessa região, especialmente para fomentar o agronegócio local. Os produtores poderão investir com tranquilidade, tendo resultado para si, e a Cooperativa, claro, também terá resultados com o aumento do consumo”, afirma Iloir.

Entre os presentes, representando o governador do Estado, estava José Francisco Braga, diretor de Planejamento e Programas da Secretaria de Minas e Energia. “Acho essa obra fundamental para a região, porque acredito que o Estado precisa desenvolver a sua indústria e seu comércio e a maior parte deste potencial está no eixo Caxias/Porto Alegre. Se nós não desenvolvermos o fornecimento de energia para outras regiões do Estado, a indústria não vem, o comércio não cresce. Então, essa subestação é uma grande oportunidade para a região se desenvolver, não só na agropecuária, mas nas outras áreas também”, avalia Braga.

A subestação teve um custo aproximado de R$3,3 milhões de reais, custo que foi reduzido devido ao reaproveitamento de dois transformadores de 5 MVA retirados da subestação Reinholdo Luiz Kommers, em Ijuí. Para o escoamento dessa energia já foram concluídos 10 quilômetros de um alimentador duplo e mais 04 km de um alimentador simples. Outro alimentador duplo está em construção e irá totalizar 12 km de extensão. O investimento nestas redes ultrapassa os R$2,8 milhões.

Homenagem - O ato de inauguração concretizou também uma homenagem a um ex-presidente da Ceriluz, uma vez que a subestação passa a ser denominada de Subestação Aparício Piccinin, que foi presidente da Ceriluz no período de 1980 a 1991, além de conselheiro nas gestões dos presidentes Nilo Bonfanti (entre 1970 e 1980) e de José Barasuol (de 1995 a 2005). “A homenagem é justa pelas obras que Aparício realizou no período em que presidiu a Cooperativa, onde se destaca, como sua marca, a substituição dos postes de madeira por postes de concreto, o que permitiu à Ceriluz, a partir das suas redes consolidadas, se voltar para a geração da sua própria energia”, explica o presidente Iloir. Ele também lembra que Aparício foi fundamental no início da Ceriluz, quando, como prefeito de Catuípe, apoiou a instalação das primeiras redes da Cooperativa.

DSC 0092

DSC 0104

DSC 0109

DSC 0188

 DSC 7998

DSC 8454